Empreender no digital é para mulheres?

Lisboa virou a cidade da vez e o público feminino também. Todos querem falar, vender e escutar a mulher. O que acho ótimo, tanto para a cidade onde moro, quanto para o meu público, que é feminino. Todos os holofotes estão em nós. Oba!

Quando comecei a gestação do Programa Estrelas que Empreendem no Digital, havia um único propósito: acabar com a minha dor, de ter que deixar a minha casa, meu ninho, para viajar ministrando cursos presenciais.

E como a necessidade é a mãe de toda a criatividade, fui entender que eu não precisava optar entre ser mãe, mulher e ter dinheiro. Qualquer escolha que eu fizesse, eu perderia. Posso haver as duas. Fui correndo buscar o “como” da situação. Mergulhei com tudo – imersão total de 5 meses, parei a tese de doutorado, e fui em busca do universo digital.

Consumi tudo que tinha na internet e quase tive uma congestão quantitativa. Até que optei por fazer um curso sério, caro e de resultados comprovados, mesmo sendo para público masculino. Não tem jeito. Nós somos diferentes; nem melhores e nem piores.

Passados os cinco meses, consegui estabelecer um Programa para que eu conseguisse ministrar meus cursos a partir de casa, por uma plataforma e on line. Antes, auto apliquei-me uma série de ferramentas. E deu resultados. Mas não é sobre o meu programa que quero falar aqui. Quero dizer falar sobre nós, mulheres, empreendedoras on line. Por que virei uma entusiasta do digital? Por que vi, senti e vivo uma realidade que chamo de paralela. Hoje, tenho uma qualidade de vida excelente, principalmente por que tenho tempo de fazer e viver as coisas e pessoas que amo. Crio o meu ambiente de trabalho, produzo conteúdos, ministros meus cursos, faço atendimento. Liberdade, tempo, lucratividade.

Fácil? Sim. Para nós mulheres nada é difícil. É desafiador. Nós somos acostumadas às situações que exigem decisões e ações múltiplas. Para um ser que tem e cria outro ser, que administra casa, trabalha fora, tem marido, e ainda é linda, alegre e altruísta, nada é impossível.

O mundo digital é um ambiente, também, feminino. A nossa criatividade particular e a enorme capacidade de gerenciar situações diversas, nos impulsiona para absorvermos este universo e criarmos as sinergias com outras tantas mulheres e homens. Todas nós temos um talento, uma habilidade, um sonho. Em algum lugar do mundo haverá alguém disposto a pagar por ele. Esta é a magia do mundo virtual. Agora, eu disse que era fácil? Desde que tenhamos um método, um mapa, que nos mostre o passo a passo do negócio. Sem um programa torna-se quase doloroso e frustrante. Por que é um admirável mundo novo. Para muitas de nós mulheres, ainda sem mapa, chega a ser assustador.

Vamos falar mais sobre este tema? Deixe seus comentários e impressões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s